Sony anuncia corte nas linhas de TV e smartphones


5 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 2 Pin It Share 2 LinkedIn 1 5 Flares ×

sony-bravia-4k-2014-lineup

A Sony definitivamente está em maus lençóis. O último ano fiscal não foi nada bom para ela, e boa parte da culpa recai sobre a divisão de smartphones, que sangra descontroladamente, ainda mais por conta de estratégias esdrúxulas. O setor de TVs também não anda muito bem das pernas (tanto que virou uma subsidiária quando a divisão Vaio foi vendida) e a única coisa que ainda faz os executivos sorrirem é, quem diria, a divisão PlayStation.

Agora os japoneses acordaram: a fim de cortar custos as linhas de televisores e smartphones sofrerão cortes severos, e o foco da companhia se voltará para o mercado de videogames, a única divisão que possui previsões pra lá de otimistas.

The logo of Sony Corp and a Christmas tree are reflected on the company's 4K television set at the company's headquarters in Tokyo November 18, 2014. REUTERS/Toru Hanai

A Sony vem sofrendo uma concorrência pesada nos últimos anos principalmente da LG e Samsung, que também atuam em ambos os mercados de produtos voltados ao consumidor final. As sul-coreanas, rivais por excelência brigam em busca de supremacia e o resultado é uma evolução absurda de seus produtos. A Sony, que sempre primou pela excelência (isso vem muito da filosofia japonesa, que Steve Jobs incorporou à Apple; aliás, é fato notório que o ex-CEO admirava profundamente a Sony, tendo inclusive copiado dela o conceito de seu uniforme pessoal e chegado ao ponto de sugerir que o OS X fosse instalado na linha Vaio) se tornou reativa, ficando para trás em inovação e com isso perdendo terreno em ambos os mercados. Some-se a isso o fato de que a Sony sempre fixou preços maiores em seus produtos e pronto, os lucros despencaram.

A Sony tentou reagir, mas decisões erradas como emular o ciclo de atualizações da linha top da Samsung, lançando um novo Xperia Z a cada seis meses (em defesa da Sammy ela tem dois modelos para isso; independente do novo S ou Note substituir o anterior como smartphone mais avançado nas ações de marketing, o consumidor enxerga dois produtos distintos que são atualizados a cada doze meses) se mostraram ainda mais desastradas, o que só piorou a situação. No fim das contas a companhia voltou atrás, mas o estrago já estava feito.

xperia-z3

Agora os executivos vão passar a katana: o recém-nomeado chefe da divisão mobile Hiroki Totoki informou em conferência para os investidores que as linhas de TV e smartphones serão reduzidas, e o foco se voltará para a divisão PlayStation. É compreensível, já que no novo plano de negócios a Sony espera um aumento de até 25% nas vendas de videogames em até três anos, com um lucro de até 1,6 trilhão de ienes (cerca de US$ 13,6 bilhões). Sobre as divisões de TV e smartphones, Totoki disse que planeja que elas voltem a dar lucro, mesmo que as vendas se reduzam em até 30%. “Não estamos mirando tamanho ou participação de mercado, mas maiores lucros”, disse.

ps4-dualshock-4

É uma pena, a Sony sempre foi uma fabricante de smartphones excelente, mas é preciso aceitar que nos últimos anos ela deu muitos passos errados e chegou na situação atual, onde enxugar as contas é essencial. A ironia disso tudo é ela ver a divisão PlayStation como uma tábua de salvação, já que 20 anos atrás, na época do lançamento de seu primeiro console a alta cúpula não queria entrar no mercado de videogames sozinha de jeito nenhum, depois do fiasco da negociação com a Nintendo.

Fonte: R