Grupo diz que emuladores do RetroN 5 violam licença GPL

1 Flares 1 Flares ×

retron-5

Nos últimos anos a Hyperkin ganhou a atenção dos jogadores mais saudosistas ao passar a fabricar consoles que rodam cartuchos de antigos videogames e depois de muitos problemas no seu desenvolvimento, o RetroN 5 inclusive chegou a ser prometido para chegar ao Brasil, mas nunca o vi à venda por aqui.

O que muitos não podiam imaginar é que o interessante aparelho estaria violando diversas licenças de emuladores, como o Genesis Plus GX e o SNES9x Next, e quem fez a denúncia foi o grupo RetroArch. Segundo eles, ambos os programas possuem licenças que os impedem de ser utilizados com fins comerciais, o que evidentemente acontece com o videogame.

Acontece que o RetroN 5 não possui o hardware de cada console que ele reproduz, rodando na verdade diversos emuladores que ficam responsáveis por ler os cartuchos e neste artigo podemos ver as supostas provas de que diversos trechos dos códigos desses e de outros softwares foram utilizados sem autorização.

Além dos emuladores previamente citados e dos FCEUmm e VBA Next, o grupo afirma que até a interface do videogame possui códigos que pertencem ao RetroArch e nem mesmo o crédito aos autores foi dado, o que se for verdade, é realmente uma grande sacanagem por parte da fabricante.

Por enquanto a Hyperkin não se posicionou sobre o caso e curiosamente o RetroN 5 não pode ser encontrado nem na loja oficial, nem na página da empresa na Amazon, o que pode ser um indicativo de que eles já correram para evitar maiores dores de cabeça.

Porém, se mesmo com essas acusações você ainda tem vontade de adquirir um RetroN 5, recomendo dar uma olhada nesta ótima – e preocupante – análise publicada pelo pessoal do FinalBoss, pois parece que os problemas do videogame vão muito além de “apenas” quebra de licenças.

Fonte: GamePolitics.

The post Grupo diz que emuladores do RetroN 5 violam licença GPL appeared first on Meio Bit.

%d blogueiros gostam disto: