Governo dos EUA quer usar games para melhorar ensino 1


10 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 2 Pin It Share 8 LinkedIn 0 10 Flares ×

valiant-hearts

Lembra da época em que você frequentava a escola e muitos diziam que os games estavam tirando sua atenção ou que o tempo gasto nos mundos virtuais seria melhor aproveitado se dedicado aos livros?

Pois de acordo com uma pesquisa realizada pela University of Indiana, essa preocupação faz algum sentido, já que muitos dos estudantes passam mais tempo jogando do que estudando, mas curiosamente o Departamento de Educação dos Estados Unidos enxerga nos jogos eletrônicos um aliado e não uma ameaça.

De acordo com Erik Martin, um dos responsáveis por um projeto do governo norte-americano que visa utilizar os games no ensino, o objetivo é fazer com que os estudantes considerem a escola um lugar mais interessante e para isso eles estão realizando eventos como o Games for Learning Summit, que reúne professores, alunos, editoras e desenvolvedores de games para discutirem maneiras para facilitar a criação de jogos educacionais.

Embora muitos associem esse tipo de game a algo chato, alguns bons exemplos apresentados são criações da Ubisoft, que com o seu Rocksmith tem permitido que as pessoas aprendam a tocar guitarra ou a série Just Dance, que tem colocado muitos jogadores para realizar exercícios enquanto se divertem.

Para Michael Beadle, diretora de relações públicas da desenvolvedora francesa, a série Assassin’s Creed e o Valiant Hearts também merecem destaque, afinal graças a eles muitos jovens se interessaram por história e no caso dos jogos dos assassinos, algumas universidades até os utilizam para mostrar aos estudantes como o mundo se parecia nas épocas retratadas por eles.

Com iniciativas como a ConnectED, que visa levar internet a todas as escolas do país e a White House Game Jam, que no ano passado reuniu alguns game designers para criarem jogos que abordassem algumas matérias, o governo dos EUA tem dado ótimos exemplos de como os games podem ser uma ótima ferramenta para ajudar no ensino e com tantas pessoas tendo acesso a eles hoje em dia, chega a ser um absurdo alguns continuarem enxergando a mídia como um grande vilão.

É claro que ainda é preciso muita conversa e esforço para fazer com que os games ganhem de vez as salas de aula, mas como disse Richard Culatta, diretor de tecnologia educacional do Departamento de Educação dos EUA, “não se trata de olhar para os games porque eles são legais ou são divertidos, mas porque são uma real solução educacional.

Fonte: Polygon.

The post Governo dos EUA quer usar games para melhorar ensino appeared first on Meio Bit.


One thought on “Governo dos EUA quer usar games para melhorar ensino