Digital Foundry vs Until Dawn


6 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 2 Pin It Share 4 LinkedIn 0 6 Flares ×

Digital Foundry vs Until Dawn

Desenvolvido originalmente como um jogo para a geração anterior, Until Dawn renasceu no PlayStation 4 com uma tecnologia de topo na renderização de captura de movimentos. O motor de Killzone: Shadow Fall está na sua origem e o estúdio Supermassive Games não se acanha no uso da sua grande variedade de funcionalidades para nos dar um conto de terror lindamente iluminado e atmosférico. Tem uma tecnologia de captura que facilmente impressiona e o único problema com esse alto padrão visual parece estar na performance.

A passagem para o mais recente motor de Killzone funciona bem em Until Dawn. A qualidade de imagem é nítida a 1920×1080, apoiada por uma técnica pós-processamento personalizada para o anti-aliasing, deixando poucos jaggies. Muitos dos métodos de renderização vistos no primeiro jogo do PS4 da Guerrilla Games estão aqui. Temos iluminação por físicas que é soberba, permite que os materiais no bosque ou na cabana reajam de acordo com valores reais. Das vigas de madeira aos adolescentes, passando pelos trilhos de neve de Blackwood Pines, cada superfície reflete a luz baseado na capacidade de reflexo.

O resultado é soberbo, especialmente quando a luz passa pela face de cada personagem em cenas mais escuras, dando credibilidade ao shading da pele. A direção de arte para o ambiente também é crucial – e no motor da Guerrilla temos vários truques para ajudar na iluminação. Ente eles está a iluminação volumétrica, que nos dá os longos feixes que passam pelo nevoeiro e neve que cai. Com uma iluminação forte que ressalta, ao lado do belo efeito de reflexo de lente, os momentos em que saímos das sombras relembram a proeza de Shadow Fall nesta área.

Leia mais…